26 de out de 2011

Soluços

Há um descompasso no meu peito
Que outrora fora cheio de ritmo
Música inquieta, soluço
Soa como quem beija uma deusa - em fúria
Voa
Me faz flutuar em cadência
Olhos tão cheiros de nada

Há um descompasso na minha tristeza
Você vem despercebido - esquecido
Som vulnerável à melodia tediosa
Perfeita harmonia entre teu cheiro e a luxúria
Você chega, quase cadente

Há um descompasso na minha música
Sorriso fácil - lúcido, lúdico e lúbrico
Sinfonia majestal para uma noite estrelada
Me faz voar
Enigmaticos gestos e tédio
Não dizem nada

Me perco e continuo a soluçar

Há um compasso mesmo que incerto
Tempo já predeterminado - concreto
Já não voo, não penso
Apenar me entrego emharmonia
Com teu beijo

Nenhum comentário: